<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, dezembro 19, 2003

Não quero ter conhecimento... 

Hoje o dia está-se a tornar aziago... por vezes irrito-me com a busca de ignorância das pessoas. Preferem não ouvir falar do sofrimento dos outros, pois com isso ficam mal dispostas e posso estragar-lhes o seu magnífico dia. Apetece-me gritar:
- Concordo convosco... o melhor a fazer é esquecer e ignorar o que se passa à nossa volta... tirar do nosso pensamento a miséria que lavra por este país fora.
Eu digo o mesmo: QUE SE FODA... para quê chatear-me?

quinta-feira, dezembro 18, 2003

Uma noite nas Urgências... 

O UR está outra vez com uma amigdalite... quase não consegue falar e hoje de manhã foi para o Porto. Ontem à noite os quatro desterrados, qual excursão cigana, fomos para o Hospital de Vila Franca de Xira, onde entramos às nove da noite. A sala de espera das urgências, com cerca de 50 metros quadrados, absorvia mais de trinta pessoas espalhadas pelas cadeiras, paredes e balcões... atirando muitos doentes para o exterior. UR foi carimbado com um Pouco Urgente... o segundo nível menos prioritário... a espera prometia ser heróica. Quando ainda não eram dez da noite, ouvimos:
- UR... sala 2!
Eu fiquei espantado... os serviços de saúde afinal pareciam estar muito mais rápidos do que eu pensava. Puro engano... passados dois minutos, eis que o nosso herói surge com cara de poucos amigos:
- Foda-se! Estou fodido com esta merda... a gaja diz que não tem competência para me medicar... tenho que esperar por outra médica. - Olhamo-nos incrédulos e pelo menos eu levei a coisa para o lado positivo:
- Pelo menos ela tem consciência que não sabe! - Disse-lhe de forma mansa.
- Vai-te foder! - A amigdalite tinha levado toda a sua paciência.
Voltamos a esperar... e a esperar! Cerca das onze e pouco ouvimos:
- sênhô UR... é fávô chégár à sálá 1. Não, não, não... é ná sálá 4!
Lá foi ele... na sala 4 havia dois médicos: um homem sentado numa cadeira, bastante preocupado com as suas unhas e uma mulher à secretária, embrenhada em papelada. Como bom tripeiro... UR sentou-se na primeira cadeira que lhe apareceu debaixo do traseiro... e esperou. Passados cinco minutos, o médico dirigiu-lhe a palavra:
- Pór fávô... sêntá na ôtrá cádêrá! - Cruzou as pernas e voltou os focos de novo para as unhas. Foi transferido para o assento mais próximo da menina à secretária. Ao alapar a peida... a médica atirou-lhe um olhar fulminante e disparou em direcção ao aprendiz de manicure:
- Estás a atirá-lo para mim? Porque é não o atendes tu?
- Êu já átêndi muitôs hôjê - disse rodando sobre o próprio eixo, mostrando o único botão apertado da sua bata.
Passados dez minutos... a médica finalmente deu atenção a UR e medicou-o como bem entendeu.
Quando saiu... de forma inconsciente, o rapaz vociferava impropérios para quem o queria ouvir:
- Puta que pariu... só a mim. Depois desta merda toda... tinha que me aparecer um preto a cagar de alto para mim e a coçar os tomates...
A sala de espera continuava carregada de doentes... mas unhas e tomates têm prioridade na triagem.

quarta-feira, dezembro 17, 2003

Poema aos chefes de toda a gente... 

Como estou com uma azia em relação ao meu, reponho o poema que o ANKLE escreveu... dedicado aos chefes que se borram por esse mundo fora:

Já andam cheiros no ar,
Nauseabundos, putrefactos:
O chefe hoje vai falar!
Fertilizar! (em três actos!).

Omnisciente presença,
Para que santo é que pede?
Donde vem tanta fedença?
Mas por que é que chefe fede?

Que deserto, que aridez,
Que caga-lume apagado,
Diz que faz, melhor, que fez!

Diz que já fez (nalgum lado),
Que ninguém lhe tira a vez!
(Chefe é bom, se degolado!...)"

ANKLE.

Queridas Férias de Natal 

Já me lixaram as férias de Natal... marcadas em Março!
Burro... como já estranhava ninguém me dizer nada... fui falar com o chefe:
- Chefe?
- Então Aníbal... o hotel? - a pergunta sobre o hotel é sagrada.
- Porra lá para o hotel... - ontem estava com uma neura que nem o chefe escapou. Olhou para mim um pouco a medo... optou e bem, pelo silêncio.
- Chefe, não se esqueça que para a semana tenho férias. - Tentei moderar a minha atitude.
- Férias? Estão marcadas? Eu aprovei isso? - Não preciso de dizer que me apeteceu partir o gabinete todo. Contei até dez e respirei fundo três vezes.
- Desde Março... e em Novembro voltei a confirmar os dias.
- Eh pá... agora não dá muito jeito! Sabes como isto está... se calhar... - virei costas e nem quis ouvir o resto. Enquanto caminhava para a minha mesa, desabafei com o primeiro que cruzou comigo:
- PUTA QUE PARIU... É SEMPRE A MESMA MERDA!

segunda-feira, dezembro 15, 2003

Dois olhares... que destino? 


Detenho-me a meditar nestas duas fotografias... o que as separa?
Cansaço, medo, tristeza, lágrimas que não vemos, insegurança, justiça, quem sabe... arrependimento ou ódio... não sei bem! Em contraponto com... orgulho, confiança, crueldade, desprezo pela condição humana, ganância, luxo e tirania.
Não concordo com o que ouvi ontem: "O aspecto está diferente mas o olhar não engana!". Como pode ser? São dois olhares de campos opostos...
Na primeira imagem os olhos de Saddam Hussein dizem:
- Fui um filho da puta... não mereço viver.
Na segunda eu ouço:
- Sou o dono do mundo... eu dito quem nasce ou quem deixo morrer.
O pior castigo para este homem é a vida... aquele direito que retirou a milhões de pessoas. Fazê-lo pagar com a vida... a morte e o sofrimento que infringiu ao seu povo. Ouço dizer, por gente de responsabilidade, que levar este homem a tribunal é a vitória da democracia... eu acho que é a vitoria da justiça. A vitória da democracia, a vitória do bem sobre o mal é.. não fazer a este assassino o mesmo que ele fez aos outros durante toda a sua vida.

O barbeiro de tikrit 

Segundo apurou este blog... Saddam entregou-se de livre vontade. Vagueava pelas ruas implorando: Uma lâmina... uma tesoura... arranjem-me qualquer merda para cortar esta juba.

Corte ao Ás de espadas 

A prisão de Saddam é uma notícia fantástica para todos os homens de boa vontade. Pena é... ter que aguentar o Bush por mais quatro anos.

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Weblog Commenting by HaloScan.com